Lições de gestão que aprendemos com a Copa do Mundo

4 Lições de gestão que aprendemos com a Copa do Mundo!

Postado em: Dicas Gestão de Frotas

Domingo acabou a Copa do Mundo 2018 e pudemos tirar algumas lições importantes dessa gigante competição do mundo esportivo! Já bateu uma saudade de assistir os jogos não é? E parando para pensar e analisar, aprendemos muito nesta Copa com relação à gestão! Vamos te contar a seguir 4 lições importantes que você pode trazer para sua gestão de frotas:

 

1- Respeito e disciplina oriental!

O Japão nos surpreendeu positivamente! Ele que não conseguiu se classificar para a Copa de 1954 a 1994, neste ano chegou entre os 16 melhores classificados. Em entrevistas, os jogadores frisaram como fator determinante do sucesso nesta Copa a organização que tiveram. Eram um time unido, organizado e sempre focado no objetivo estabelecido: chegar entre os 8 melhores.

gestão de frotasNão o atingiram, mas chegaram perto, e esse é um parênteses bacana a se falar. Assim como no futebol, as metas propostas em sua gestão devem ser sempre desafiadoras, mas nunca impossíveis de serem batidas. O não alcance sucessivo das metas pode gerar  frustrações desnecessárias, diferente do Japão que chegou tão perto e se encontra super motivado para a próxima Copa do Mundo!

Destacamos aqui que os japoneses deram realmente exemplo de organização e disciplina. Como diz Pep Guardiola, treinador espanhol que acumula títulos no futebol: “Se treinar mal, você jogará mal. Se você trabalhar forte no treinamento, você jogará da mesma maneira.” Os jogadores japoneses são conhecidos pela organização e perseverança nos treinos. Mantiveram sua disciplina e respeito até o final e após serem eliminados, limparam todo o vestiário e ainda deixaram um recado de agradecimento nos ensinando sobre respeito. E da mesma forma fez a torcida do país em todos os jogos, isso é cultural. Crie você também uma cultura de respeito e disciplina em seu time. Lição a se aprender!

 

2- O time faz toda a diferença!

O Brasil infelizmente não ganhou a Copa, mas o Tite foi um bom exemplo de líder. Embora não entrasse em campo, foi responsável por decidir os planos táticos, escolher os jogadores, as substituições e toda gestão do time. Os técnicos são como gestores de frota, definem os objetivos a serem atingidos pela equipe e traçam o planejamento para chegar lá. Também precisam gerenciar os talentos garantindo um time com as qualidades necessárias para conseguir um bom desempenho, contando com jogadores talentosos, mas mais do que isso, um grupo unido em busca do mesmo objetivo.

É importante que o gestor de frotas, assim como o técnico, conheça o time que tem em mãos e saiba o potencial da equipe para motivá-la a desenvolver suas habilidades, extraindo o melhor de cada um. Argentina e Portugal tinham em suas seleções jogadores que foram considerados os melhores do mundo, mas o talento individual não é suficiente. A França fez bonito como equipe, o time faz a diferença!

gestão de frotas

 

3- Resiliência é contra-ataque!

gestão de frotasE o contra-ataque da Bélgica? Muito rápido e assertivo não é? Assim devemos ser também, não só na gestão de frotas, mas na vida. O conceito chave é a resiliência! Por vezes passamos por situações difíceis, mas não podemos perder tempo, devemos logo contra-atacar as dificuldades que aparecem fazendo delas degraus para alcançar nossos objetivos, gol a gol, jogo a jogo…No entanto devemos estar aptos a dar o contra-ataque, e isso exige preparação emocional e muito treino. Para a seleção belga fazer aqueles contra-ataques que levaram a vários gols, com certeza treinaram muito entre si conhecendo como aproveitar ao máximo todas as oportunidades. Da mesma forma o gestor de frotas e toda a equipe deve buscar crescer sempre em experiência e conhecimento, eles serão a base para todas as reações às oportunidades e desafios.

Uma grande aliada do gestor de frotas a esse crescimento é a tecnologia. Ela pode otimizar sua gestão trazendo muito mais resultado e assertividade nas tomadas de decisão. Os dados obtidos por meio de softwares já são parte inerente à gestão, e inclusive ao futebol. Os clubes contam com departamentos dedicados a analisar os números de desempenho dos jogadores por exemplo, assim como funciona o CCO que é dedicado à uma operação. Para o técnico, os dados ajudam a prevenir lesões e facilitam a tomada de decisão no campo técnico, sendo usados como base para substituir um jogador entre os titulares, ou até para dispensas e contratações.

Para a sua gestão de frotas, os números são ainda mais importantes! Conhecer o comportamento de seus motoristas, se estão conduzindo de forma segura e econômica e com quem trabalhar bonificações e treinamentos é essencial. Por isso, o processo de coleta e análise das informações com a telemetria por exemplo, ajuda na gestão dos condutores e contribui para decisões mais assertivas e estratégicas. Já pensou em ter um ranking de motoristas sabendo qual é seu melhor e quem é aquele que deve passar por treinamento, pois possui muitos comportamentos de risco na direção? A tecnologia permite tudo isso e muito mais!

 

4- Sem propósito não há garra suficiente!

gestão de frotas

A última lição aprendemos com o jogador belga Romelu Lukaku! Ele veio de uma realidade muito pobre e difícil e quando tinha 6 anos de idade, sua vida foi marcada por um dia que chegava em sua casa para almoçar. Sempre comiam pão e leite, mas neste dia viu sua mãe colocando água no leite para render mais, pois lhes faltavam recursos. Ele não falou nada para sua mãe, comeu normalmente e foi para seu quarto, nesse dia decidiu ser jogador de futebol profissional como seu pai e mudar a realidade de sua família. Lukaku tinha esse objetivo como motivação e por isso jogava cada jogo, seja na pracinha ou um oficial, como se fosse uma final. Tinha a meta de chegar aos 16 anos num time profissional e conseguiu! E hoje defende seu país, sua família tem uma realidade próspera e Lukaku foi considerado uns dos melhores jogadores da Copa do Mundo 2018!

O que fez a diferença? Seu propósito! Sua motivação fazia ele treinar e jogar cada jogo como uma final e fez ele alcançar muito mais do que desejou. Se não faz sentido e não tem motivação de verdade, não há garra suficiente. Assim como Lukaku, em sua gestão e na vida, devemos ter a mente e o coração focado no propósito, e toda disciplina e perseverança para correr atrás. A Veltec tem o propósito de salvar vidas no trânsito, é algo pelo que lutamos todos os dias e trabalhamos com empenho e garra para alcançar. Você gestor de frotas, qual o seu propósito? A segurança de seus motoristas também é sua motivação? Como última lição, esperamos que sim e que possamos trabalhar juntos em busca desse propósito!

  • Felipe Stanev

    Ótimo artigo fazendo a analogia dentro do mundo dos gestores de frotas!
    Vale lembrar também do belo exemplo de humildade e concentração que a seleção da Islândia nos deu, além do carisma e capacidade de imprimir sua identidade com todo público da Copa e as mais diferentes nações!
    Quem poderia dizer que os “homens de gelo” seriam capazes de nos aquecer com seu desempenho e jeito de conquistar mais “soldados vikings pra tropa”, hehehe? Valeu!

    • Veltec

      Ótima consideração, Felipe! Muito bem lembrado da seleção da Islândia! Tivemos ótimos exemplos nessa Copa, não é? Grande abraço e até a próxima!