gestão estratégica de frotas

Gestão estratégica de frotas: como definir objetivos, metas e indicadores

Postado em: Gestão de Frotas

A gestão de frotas evoluiu muito de alguns anos para cá. Muitas tecnologias foram agregadas para melhoria de processos internos e, é claro, para promover mais segurança e economia à operação. Com essas evoluções, cada dia mais se faz necessária uma gestão estratégica de frotas.

Por onde começar? Dê o primeiro passo definindo 3 pontos essenciais: objetivos, metas e indicadores.

Definindo os pontos essenciais para uma gestão estratégica de frotas

Questione-se: onde você quer chegar? Esses são seus objetivos.

O clássico de Lewis Carroll, “Alice no País das Maravilhas”, nos ensina muito sobre a importância desse fator:

“— Gatinho de Cheshire, […] poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar?

Isso depende bastante de onde você quer chegar, disse o Gato.

— O lugar não me importa muito, disse Alice.

— Então não importa que caminho você vai tomar, disse o Gato.”

O ponto de partida para uma gestão estratégica de frotas é, portanto, definir onde você quer chegar. Ou seja, qual(is) o(s) objetivo(s) da sua operação?

Por exemplo: 

  1. Alcançar o acidente zero até 2025;
  2. Otimizar o uso dos recursos;
  3. Ampliar frota monitorada.

Os objetivos geralmente são bem abrangentes e representam planos sobre os quais você e sua equipe estarão determinados a cumprir.

O que deve ser atingido para alcançar seus objetivos? Conheça suas metas.

Seus objetivos devem ser desdobrados em metas, que são nada mais do que pequenos passos a cumprir para alcançar o objetivo final.

A dica para a formulação de boas metas é seguir a metodologia SMART. Ou seja, sua meta deve ser:

  1. (S) Específica (do inglês specific): não deve ser abrangente, deve tratar de uma ação por vez;
  2. Mensurável: ou seja, deve ser possível medi-la;
  3. Atingível: deve ser condizente com a realidade. Evite colocar metas que sejam muito difíceis de alcançar. Ela deve ser desafiadora, mas atingível;
  4. Relevante: evite colocar metas que terão pouco ou nenhum impacto sobre os desafios enfrentados por sua operação. Foque naquelas que farão a diferença no alcance dos seus objetivos;
  5. Temporal: defina deadlines claros.

Alguns exemplos de metas SMART que podem compor sua gestão estratégica de frotas: 

Como seus resultados serão medidos? Aqui estão seus indicadores.

Os indicadores de desempenho são elementos cruciais para uma gestão estratégica de frotas. São parâmetros que permitirão que você avalie se as estratégias traçadas para atingir suas metas estão ou não sendo efetivas.

Assim, um indicador é, de maneira simplificada, um número pelo qual você, gestor, terá como objetivo aumentar ou reduzir.

Por exemplo: como medir se o índice de acidentes na sua frota tem diminuído? Alguns indicadores podem ajudá-lo:

  • Quantidade de acidentes mensais;
  • Número de eventos de risco por km rodado;
  • Quantidade de eventos de risco por motorista;
  • Entre outros.

No caso de consumo de combustível:

  • Relação consumo por km rodado;
  • Variação de custo mensal com combustível;
  • Entre outros.

Clique aqui e faça download do nosso infográfico gratuito sobre indicadores para gestão de frotas.

Os indicadores são recursos muito importantes e que auxiliam diretamente você e sua equipe no atingimento das metas e objetivos propostos. Para isso, entretanto, é necessário estar constantemente acompanhando o desempenho e traçando estratégias para melhorar resultados.

Por isso, é muito importante determinar uma frequência para dedicar tempo a uma análise crítica desses indicadores junto a sua equipe. Assim, é possível agir de forma mais rápida em ações que melhorarão o desempenho da operação.


Para uma gestão estratégica de frotas efetiva, a combinação de objetivos, metas e indicadores deve ser bem delineada. Além disso, é necessário realizar sempre uma análise crítica dos seus resultados.

Para facilitar o alcance do que foi proposto, você pode contar com planilhas de apoio, dashboards ou softwares de gestão de frotas.

No Vfeets, solução da Trimble para gestão de frotas, é possível acompanhar indicadores de condução econômica e direção segura a partir dos dados coletados pelo sistema de telemetria. Conheça os principais indicadores presentes no sistema:

  • Excessos de velocidade;
  • RPM excessivo;
  • Motor ocioso (parado ligado);
  • Acelerações, frenagens e curvas bruscas;
  • Banguela (ponto morto).

No módulo Intelligence do sistema, o gestor tem acesso a um Power BI da sua operação (como o da imagem), o que facilita bastante a análise dos indicadores e dá mais insumos para a tomada de decisão.

Clique aqui e saiba mais sobre o Vfleets.

Se quiser aprofundar seus conhecimentos sobre indicadores para uma gestão estratégica de frotas, confira nosso eBook gratuito “Análise e otimização de indicadores”. Clique no botão abaixo e faça download ↓