Imagem que relata a condução econômica para redução de custos na frota

Condução econômica: boas práticas para a redução de custos na frota

Postado em: Condução Econômica

A produtividade e rendimento da operação estão diretamente relacionados à forma com o que os condutores dirigem os seus veículos. O valor gasto com combustível desperdiçado, manutenção, depreciação e pneus, podem ser evitados se o motorista praticar a condução econômica para a redução de custos na frota.

Por esse e outros motivos, é importante que a empresa invista em treinar, informar e acompanhar os motoristas de sua frota, buscando assim, uma dirigibilidade melhor, redução dos custos causados por má conduta e o aumento da disponibilidade dos veículos.

A prática da condução econômica é um processo que busca reforçar conhecimentos e atitudes conscientes em relação a recursos e também em relação a metas e objetivos da empresa, com a finalidade de habilitar os motorista para serem mais produtivos.

O que é condução econômica?

Condução econômica é a prática de otimizar a utilização dos recursos materiais e de mão-de-obra disponíveis na operação. O veículo precisa ser operado de forma que todos os mecanismos de controle (freio, acelerador, embreagem, freio motor, direção, entre outros) sejam utilizados da melhor forma em um percurso, considerando subidas, descidas, curvas, relevos, entre outras situações possíveis.

Normalmente, motoristas que praticam a condução econômica apresentam o seguinte perfil:

  • Respeita as normas de trânsito;
  • Pratica direção defensiva;
  • Utiliza recursos do veículo para reduzir o desgaste (ex: freio motor);
  • Cuida do veículo e realiza as manutenções corretamente;
  • Utiliza de maneira adequada as faixas de RPM;
  • Preza pelo meio ambiente.
conducao-economica-motorista

Impacto financeiro do mal uso do veículo

Entre algumas despesas geradas por veículos, podemos elencar algumas fontes de custos. Em uma frota, é possível gastar com licenciamento, seguro, pneus, financiamento, depreciação, custos do capital, indisponibilidade do veículo, manutenção, motorista e combustível. E o motorista é o responsável e tem o impacto direto sobre 50% destes fatores.

A partir disso, é possível compreender como a conduta do motorista ao utilizar o veículo pode ser determinante para a possibilidade de redução de custos da frota e a eficiência da operação.

consumo-combustivel-conducao-economica

Vantagens da prática de condução econômica 

  • Redução do consumo de combustível;
  • Redução dos custos de manutenção e quebras do veículo;
  • Aumento da vida útil econômica dos veículos;
  • Melhoria nos hábitos de condução e operação de cada agregado do
  • veículo;
  • Redução do tempo de parada;
  • Controle da eficiência de cada condutor;
  • Aumento da disponibilidade e eficiência operacional da frota;
  • Maior segurança no trânsito;
  • Redução da poluição do meio ambiente.

6 boas práticas do motorista – e da gestão – para reduzir custos na frota

conducao-economica-boas-praticas

1 – Utilização dos freios e marchas: utilize sistemas auxiliares disponíveis para colaborar para a dirigibilidade do veículo, como por exemplo, o freio motor. Este recurso ajuda a poupar pastilhas de freio do desgaste e, consequentemente, a troca frequente deste componente.

Trocar marchas corretamente pode parecer um comportamento básico, mas faz diferença quando o assunto é economia. Trabalhar adequadamente com as rotações do motor pode evitar um consumo excessivo, além de preservar outros recursos do veículo.

2 – Controle a velocidade: quanto maior for a velocidade, maior é o consumo de combustível. Além do combustível, dirigir em alta velocidade gera prejuízos com o desgaste dos pneus.

Ao dirigir na velocidade recomendada pela via, adequada para o peso do veículo, reduzem-se também as ocorrências de frenagens e curvas bruscas, que além de serem ações perigosas, também causam danos ao veículo e à carga.

Veja 5 dicas para economizar combustível e reduza custos operacionais.

3 – Não dirija “na banguela”: ao utilizar a inércia dos veículos para se locomover sem utilizar aceleração mecânica, diferente do que parece, o veículo não está em modo de economia. Muito pelo contrário. Ele continua consumindo combustível para continuar funcionando em marcha neutra.

Além disso, existem riscos no caso do motorista precisar tomar uma ação rápida e não conseguir retomar o controle do veículo a tempo. Trata-se também de uma prática de condução segura.

4 – Acompanhe o aproveitamento dos pneus: além evitar o excesso de velocidade, existem outras ações que podem auxiliar para prolongar a vida útil dos pneus. Lembre-se de mantê-los calibrados, faça manutenção periódica, principalmente se o veículo trafega em locais de terreno irregular, e faça rodízio dos pneus.

5 – Monitore o comportamento do motorista: aqui não tratamos de vigilância, mas sim o monitoramento da conduta do motorista ao volante para analisar as suas práticas para garantir mais economia. Existem tecnologias que ajudam um gestor de frotas a levantar informações sobre eventos que podem interferir na redução de custos da frota.

6 – Ranking de motoristas: pratique a classificação dos motoristas em sua frota, no formato de um ranking de condução econômica, para poder compreender de forma visual quais são os motoristas que estão gerando mais custos para a frota e trabalhar de forma direcionada para reverter esta situação.

7 – Faça o planejamento da viagem: parece trabalhoso, mas quando traçamos a rota do motorista levando em consideração as melhores vias para trafegar, pontos de parada e postos de combustíveis com melhor custo benefício e uma otimização do trajeto, em caso de uma rota de entregas, é possível reduzir custos de forma significativa. Basta haver organização.

Tecnologia que auxilia na condução econômica

Telemetria: é a medição de dados para uma central de monitoramento que a empresa monta para acompanhar e saber como está a operação dos veículos, a condução dos motoristas, o consumo de combustível, as rotas realizadas, o ranking dos melhores e piores condutores e controlar indicadores importantes como: excessos de velocidade, freadas e acelerações bruscas, rpm excessivo e motor ocioso. O que traz grandes resultados na economia e segurança da frota.

Confira tudo o que você precisa saber sobre a Telemetria para gestão de frotas.

Quer aumentar os resultados da sua frota com a redução de custos e, consequentemente, aumentar a produtividade e a receita da empresa? Converse com a Veltec e entenda como podemos ajudar no seu projeto de condução econômica. Preencha o formulário abaixo e nós entraremos em contato!